Grupo cria jardim vertical com calça jeans

A ação em São Paulo é do Floresta Urbana, ONG que procura fazer com que a natureza mais seja acessível na metrópole.

O muro amarelo do número 2396 da Rua Oscar Freire, no bairro de Pinheiros, em São Paulo, vivia pichado. Mas passou despercebido até maio deste ano, quando substituiu-se a tinta por um vistoso jardim vertical que agora ocupa por completo seus 4,20 m de altura. Para os mais desatentos, pode até parecer comum, mas basta chegar perto para ver que se trata de uma porção de calças jeans dobradas, em vez dos tradicionais suportes para plantas. A solução inovadora, montada com sobras doadas pela Levi's, é uma das diversas iniciativas do Floresta Urbana, ONG cuja sede fica ao lado do endereço, no terreno emprestado pela Fundação Oncocentro de São Paulo. O jardim conta com painel solar, que aciona o sistema de rega por gotejamento e garante autonomia de 60%. 

O início
A vontade de deixar as ruas mais verdes surgiu em 2008, depois que um dos fundadores, o arquiteto Jörg Spangenberg, terminou sua tese de mestrado sobre os efeitos da vegetação no urbanismo. “Era um texto muito abrangente – falava do desenvolvimento da cidade à percepção das pessoas. Para escrevê-lo, Jörg envolveu vários amigos, cada um de uma área diferente. Aquilo fez a cabeça de todos para começar o trabalho”, conta a esposa do arquiteto, Thelma Spangenberg, publicitária. Ao lado de mais cinco integrantes, ela ajuda a colocar as ideias em prática. 

O conhecimento é passado por meio de workshops em empresas, escolas e, claro, na rua, sempre com o intuito de convocar a população a participar, como no caso da intervenção na parede da estação de metrô Sumaré, a qual recebeu um pequeno jardim de garrafas pet. “Estávamos prestes a viajar e não daria para cuidar pessoalmente. Deixamos então um borrifador ao lado da ação. Ao contrário do que esperávamos, nada foi roubado e as plantas estavam lindas na volta. Os frequentadores do lugar até pediam água para os funcionários da estação”, lembra Jörg. 

Um novo jardim por aí
No final de agosto, durante a Virada Sustentável (evento espalhado em diferentes áreas da capital), o grupo realizou mais um feito, desta vez no Largo da Batata, também em Pinheiros: com a colaboração de alunos de uma escola local, ocuparam 100 m de largura da empena cega de um prédio com várias espécies, intervenções de grafite e uma tela de cinema. Agora, a torcida é para que a energia destinada à rega seja 100% vinda de um sistema de painéis solares. Alguém duvida que eles vão conseguir?


Grupo cria jardim vertical com calça jeans
Grupo cria jardim vertical com calça jeans
Grupo cria jardim vertical com calça jeans
Tendências

As peças, que se assemelham à obras de arte pelos formatos únicos, foram feitas a partir de uma técnica de laser lançada na década de 80, a Seletive Laser Sintering (SLS).As primeiras torneiras para b... (continue lendo)

confira